sexta-feira, 28 de abril de 2017

"GREVE" VERMELHA - AGRESSÃO COVARDE

SINDICALISTAS DA CUT ESPANCAM PASSAGEIROS NO AEROPORTO SANTOS DUMONT


Sindicalistas da Central Única dos Trabalhadores (CUT) promoveram uma cena de pancadaria no saguão principal do aeroporto Santos Dumont (RJ), na manhã desta sexta-feira (28). Um grupo, identificado com bonés e coletes da CUT, agrediu passageiros que se encontravam na fila do check-in.

As vítimas, em menor número, tentam se defender em meio às cordas que delimitam a fila do check-in. O tumulto ocorreu no início da manhã e só acabou com a chegada de agentes da Polícia Federal.

A bagunça também ocorreu do lado de fora, com o fechamento de vias que são acesso ao aeroporto. Alguns passageiros terminaram o percurso a pé para não perderem o voo.

“Greve geral”

O grupo da CUT que fez arruaça no saguão participa da “greve geral” convocada para esta sexta (28) em todo o Brasil. O pretexto para as ‘manifestações’ são as reformas trabalhista e previdenciária, que estão em discussão no Congresso.

Confira vídeo divulgado por pessoas que estavam no local:

quinta-feira, 27 de abril de 2017

POLÍCIA PRONTA PRA GUERRA, OPS, PRA GREVE

FORÇA NACIONAL E PM SE PREPARAM PARA 'GUERRA' DOS PROTESTOS DESTA SEXTA


Diário do Poder

Policiais militares que integram a Força Nacional de Segurança e do Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), da Polícia Militar do DF, preparam-se para uma verdadeira "guerra", nesta sexta-feira (28), data marcada para a "greve geral" convocada pior sindicatos ligados à CUT/PT.
São centenas de policiais e um volume impressionante de armas e apetrechos para qualquer eventualidade. As tropas se concentram nas áreas externas e estacionamento dos ministérios das Comunicações e da Justiça desde o início da manhã. O número de policiais em formação, inclusive a parte externa do Congresso Nacional, também impressiona os servidores

Oficialmente, a mobilização seria um "treinamento" para o enfrentamento de protestos contra as reformas da Previdência e Trabalhista.



PM JÁ FAZ PROTEÇÃO DO CONGRESSO.

Reforma aprovada com folga

Nesta quarta (26), a Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da Reforma Trabalhista, por expressiva maioria de 296x177. Dos 17 destaques que pretendiam alterar o texto, foi aprovado apenas o que estabelece que, nos processos trabalhistas, a penhora on-line deverá se limitar ao valor da dívida que a empresa tem com o empregado.

Para aprovar a reforma da Previdência, próximo grande desafio do governo Michel Temer serão necessários 308 votos, doze a mais do que os governistas conseguiram reunir na votação da reforma trabalhista. Para aprová-la, por se tratar de lei ordinária, seria necessário apenas garantir a presença mínima de 257 deputados na sessão de votação e obter 129 votos, correspondentes a metade mais um dos voto do quorum mínimo. Mas o governo conseguiu o quorum de 473 deputados e obteve apoio de 296 deles.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

FIM DO FORO PRIVILEGIADO É APROVADO POR UNANIMIDADE NO PRIMEIRO TURNO

APÓS CONCLUIR A VOTAÇÃO NO SENADO, PROJETO SEGUE PARA CÂMARA


Diário do Poder

Por unanimidade dos senadores aprovaram em primeiro turno a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o fim do foro privilegiado. No plenário, foram 75 votos a favor e nenhum contra.

Agora falta aprovação em segundo turno, antes de ir para a Câmara dos Deputados, onde também precisa ser analisada em duas votações. Caso seja aprovado nas votações, a PEC é transformada em lei por ato do Congresso Nacional, dispensando a sanção do presidente da República. 

A proposta provada mantem o foro privilegiado somente para presidente da República e para os presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, isso, durante o exercício do mandato.

O relator da PEC, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) acatou a emenda do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que além de manter os presidentes dos três poderes com o foro, por infrações penais comuns, determina que ministros de Estado, comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, membros dos Tribunais Superiores e do Tribunal de Contas da União e chefes de missão diplomática de caráter permanente, em caso de crime de responsabilidade, permaneçam com o foro privilegiado.

MINISTRO DA JUSTIÇA DETERMINA QUE PF INVESTIGUE ENVOLVIDOS NO 'JOGO' BALEIA AZUL

O JOGO É PRATICADO EM COMUNIDADES FECHADAS DE REDES SOCIAIS


Por determinação do ministro da Justiça, Osmar Serraglio, a Polícia Federal (PF) vai investigar o jogo virtual “Baleia Azul”, que pode estar levando jovens a mutilações corporais e até ao suicídio. O jogo é praticado em comunidades fechadas de redes sociais como Facebook e Whatsapp e instiga os participantes, em maioria adolescentes, a cumprirem 50 tarefas, sendo que a última delas é o suicídio.

De acordo com o Ministério da Justiça, a medida foi tomada após apelos feitos a Serraglio pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e pelos deputados federais Laudívio Carvalho (SD-MG), Carmem Zanoto (PPS-SC), Pollyana Gama (PPS-SP) e Eliziane Gama (PPS-MA). Segundo a pasta, eles relataram a adesão de adolescentes brasileiros que estão cumprindo os desafios propostos pelo jogo em estados como Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão e Amazonas.

Pelo menos três mortes suspeitas de estarem relacionadas ao suposto jogo já são investigadas pelas autoridades locais de Belo Horizonte, Pará de Minas (MG), Arcoverde (PE). No Rio de Janeiro, a Polícia Civil investiga, pelo menos, quatro casos suspeitos, todos envolvendo adolescentes a prática do jogo no estado. (ABr)

sábado, 22 de abril de 2017

PROVAS CONTRA LULA NÃO FORAM DESTRUÍDAS



O empresário Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, se prepara para apresentar provas de que o tríplex do Edifício Solaris, no Guarujá, estava reservado para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do jornal O Globo.

Segundo a reportagem, Pinheiro “tem em mãos informações que incluem agenda de encontros pessoais entre os dois no primeiro ano de investigação da Lava-Jato, além de centenas de telefonemas e contatos relacionados às tratativas” e também. Ainda segundo o jornal, algumas dessas provas foram anexadas à ação judicial sobre o caso.

Na última quinta-feira, em depoimento ao juiz Sergio Moro, Pinheiro afirmou que o triplex pertencia a Lula, algo que o ex-presidente continua a negar com veemência. Na ocasião, o executivo também afirmou que Lula o orientou a destruir provas que pudessem incriminá-lo na Lava Jato, entre outras revelações.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

O GOLPE MILITAR DO PT QUASE ACONTECEU

Exército foi sondado para decretar estado de defesa, diz general

Segundo o general Eduardo Villas Bôas, politicos de esquerda fizeram a consulta nos dias que antecederam o impeachment de Dilma Rousseff

Por Thaís Oyama e Robson Bonin - VEJA

Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, comandante do Exército (Cristiano Mariz/VEJA)

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, revela em entrevista a VEJA que a instituição foi sondada e rechaçou a hipótese de apoiar a decretação de estado de defesa nos dias tensos que antecederam o impeachment de Dilma. Villas Bôas não diz quais foram os políticos que fizeram a consulta, mas reconhece que as Forças Armadas ficaram “alarmadas” com a perspectiva de serem empregadas para “conter as manifestações que ocorriam contra o governo”. “Nós temos uma assessoria parlamentar no Congresso que defende nossos interesses, nossos projetos. Esse nosso pessoal foi sondado por políticos de esquerda sobre como nós receberíamos uma decretação do estado de defesa”, afirmou Villas Bôas.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

TODOS PELO "VOLTA LULA"

Não tem jeito, aliás, o brasileiro não tem jeito. Os que criticam a roubalheira do PT também são contumazes em atacar seus adversários, principalmente os tucanos. Quanto aos adoradores da seita petista, conseguem o feito de igualar todas as circunstâncias, seja verba não declarada de campanha, mesmo que não se trate de propina, seja citação em doações legais, promovendo uma comparação absurda com os esquemas de desvio de dinheiro público para financiar o PT e seus aliados e, o pior, enriquecer as lideranças desses partidos. Mas quanto ao Lula, o chefão, todas as artimanhas possíveis são articuladas em sua defesa. Portanto, se de um lado temos um eleitorado contra TODOS, tanto os fieis eleitores de Lula quanto quem nega o voto a outros candidatos vão garantir mais uma vitória que enterra definitivamente a tese de que o crime não compensa, pois quem tem voto VENCE e ponto, não tem outro cálculo possível.

Lula é o presidenciável com maior potencial de votos, diz Ibope

Rejeição ao petista ainda é alta (51%), mas recuou 14 pontos em um ano; Doria, que teve nome incluído pela primeira vez, tem menor a rejeição entre tucanos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) (Eraldo Peres/AP)

Maquiavel

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o candidato à Presidência com o maior potencial de voto entre nove nomes testados pelo instituto – entre eles, pela primeira vez, o do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB).

O levantamento mostra que, desde o impeachment de Dilma Roussef (PT), há um ano, a rejeição a Lula caiu 14 pontos – hoje é de 51%, número próximo à soma dos que dizem que votariam nele com certeza (30%) e dos que poderiam votar (17%).

A pesquisa foi feita entre os dias 7 e 11 de abril, portanto antes da divulgação do conteúdo das delações feitas por executivos e ex-executivos da Odebrecht na Operação Lava Jato, que comprometeram ainda mais o ex-presidente, com detalhes sobre repasses de dinheiro ilegal e pagamento de benefícios pessoais, como no caso do sítio de Atibaia.

As delações, no entanto, também envolveram outros presidenciáveis, como os tucanos Geraldo Alckmin, Aécio Neves e José Serra. Segundo o Ibope, desde outubro de 2015, a soma dos que votariam com certeza ou poderiam votar em Aécio despencou de 41% para 22%, enquanto a de Serra caiu de 32% para 25% e a de Alckmin, de 29% para 22%. Em relação à rejeição, os três tucanos têm índices maiores que o de Lula: 62%, 58% e 54%, respectivamente.

Já Doria, incluído pela primeira vez, tem 16% de eleitores potenciais (6% votariam com certeza e 10% poderiam votar). A rejeição dele, no entanto, é muito menor que a dos outros tucanos (36%), assim como a taxa de conhecimento (44% não o conhecem, contra 24% de Alckmin e 16% de Serra e Aécio), o que mostra potencial para crescimento.

Marina Silva (Rede), como os tucanos, viu reduzir seu potencial de voto: 33% votariam ou poderiam votar nela contra 39% em 2015 e há um ano. A rejeição a seu nome aumentou de 46% para 50% no último ano.

Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparece com 17% de potencial de voto na pesquisa, seis pontos percentuais a mais em relação ao mesmo mês do ano passado. Sua rejeição, no entanto, também cresceu, passando de 34% para 42%.

A pesquisa mediu apenas o potencial de voto (não a intenção de voto, em que o entrevistado é instado a dizer em quem votaria). Nesse tipo de levantamento, o entrevistador apresenta um nome de cada vez e pede ao eleitor que escolha qual frase descreve melhor sua opinião sobre aquela pessoa: se votaria nela com certeza, se poderia votar, se não votaria de jeito nenhum, ou se não a conhece o suficiente para opinar. Foram entrevistados 2.002 eleitores em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.