domingo, 28 de agosto de 2016

O EPÍLOGO (TCHAU, QUERIDA!)

O Epílogo


No derradeiro ato da saga de destruição deixada por Dilma o País ainda terá de assistir ao seu repisar de delírios. Nesta segunda, 29, ela vai ao Parlamento para dar, de novo, sua versão colorizada dos fatos. 

A mandatária afastada fala em golpe, mas estará na tribuna do Senado para discursar livremente, sem coações ou perseguições, em sessão dirigida pelo presidente do Supremo Tribunal, compondo lado a lado com os demais chefes dos três poderes – após esgotadas inúmeras fases de apelações e arguições de seus defensores. Tudo dentro dos ritos da lei e do estado democrático de direito. 

Um contrassenso bizarro que nessas circunstâncias ela cogite levantar a bandeira de golpe. Mas para Dilma não importa. Vale a versão, não os fatos. A detentora de um dos maiores índices de rejeição de que se tem notícia na história vai reclamar que 81 parlamentares daquela casa congressual não têm o direito de lhe tirar do cargo outorgado por 54 milhões de eleitores em um colégio de 110 milhões de brasileiros. 

Deixará de lado, propositalmente, a evidência de que esse apoio virou pó. Foi dilapidado por ela logo após assumir, através de um estelionato eleitoral escancarado. Mas para Dilma não importa. Vale a versão, não os fatos. 

GLEISI TINHA RAZÃO



Sete dos dez senadores petistas são investigados. Isso dá razão, ao menos no PT, à afirmação de Gleisi Hoffmann, investigada no Supremo Tribunal, de que o Senado “não tem moral” para julgar Dilma.

TUTTI BUONA GENTE
Os senadores petistas enrolados na Polícia Federal e/ou na Justiça: Ângela Portela (RR), Humberto Costa (PE), Lindbergh Farias (RJ), Paulo Rocha (PA), Jorge Viana (AC) e Gleisi Hoffmann (PR), claro.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

LULA ATINGE REJEIÇÃO RECORDE

Resultado de imagem para rejeição de lula

PESQUISA: LULA ATINGE REJEIÇÃO RECORDE DE 71%
O PT insiste na lorota de que Lula é “certo” para vencer as eleições de 2018, mas faltou combinar com 71% dos eleitores, que não votariam nele de jeito nenhum para presidir o Brasil uma terceira vez, segundo levantamento do Paraná Pesquisas. O ex-presidente é, de longe, o presidenciável mais rejeitado. Até na região Nordeste, onde o PT teve a maioria de seus votos em 2014, a rejeição de Lula chega a 55,9%.


SOBE APROVAÇÃO DE TEMER
A pesquisa nacional do Instituto Paraná teve efeito de ducha fria, entre os dilmistas: a aprovação do governo Michel Temer, que no início mal passava de 15%, já chegou a 40,6%. A aprovação de Dilma era de 7%.

Outras informações sobre a pesquisa na coluna do jornalista Claudio Humberto.

LULA É INDICIADO PELA PF

PF indicia Lula e Marisa por tríplex no Guarujá

O ex-presidente teria recebido benfeitorias da empreiteira OAS, mas petista sempre negou ser dono do imóvel

VEJA



rasgado-lula-marisa-indiciados

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a mulher dele, Marisa Letícia, no inquérito que investiga a reforma e a propriedade do tríplex no Condomínio Solaris, no Guarujá, litoral paulista. Lula foi indiciado pelos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Já Marisa, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro (confira aqui o documento).

A apuração do inquérito teve como ponto central reforma realizada no tríplex, construído pela Bancoop (cooperativa habitacional do sindicato dos bancários), que teve como presidente o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto – preso desde abril de 2015.

Em VEJA:
Os favores do empreiteiro
O tríplex, o sítio e a fortuna
Executivo da OAS se oferece para contar segredos sobre Lula
Mensagens provam que OAS bancou reformas para Lula

O imóvel foi adquirido pela OAS e recebeu benfeitorias da empreiteira, acusada de corrupção na Petrobras. “Foi possível apurar que o casal Luiz Inácio Lula da Silva e Marisa Letícia Lula da Silva foi beneficiário de vantagens ilícitas, por parte da OAS, em valores que alcançaram 2.430.193,61 reais, referentes às obras de reforma no apartamento 164-A do Edifício Solaris, bem como no custeio e armazenagens de bens do casal”, conclui o documento de indiciamento, assinado pelo delegado da PF Márcio Adriano Anselmo.

Foram indiciados também José Adalmário Pinheiro Filho, o Leo Pinheiro (corrupção ativa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica), Paulo Roberto Gordilho (corrupção ativa e lavagem), ambos da OAS, e Paulo Okamoto (corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro).

A Polícia Federal também acusa Lula de ter recebido “vantagens indevidas” no serviço contratado para o armazenamento do acervo presidencial, que foi bancado pela OAS ao custo de 1,3 milhão de reais. Segundo relatório da PF, a empresa Granero guardou dez contêineres em seus depósitos de janeiro de 2011 a janeiro de 2016. A PF anexou aos autos o contrato firmado entre a Granero e a empreiteira, que previa pagamentos mensais de 21.536 reais.

“Assim, em que pese o declarado no sentido de que a OAS teria ‘apoiado’ Luiz Inácio Lula da Silva no custeio desse depósito de bens trazidos quando deixou a presidência, considerado ‘acervo presidencial’. Curiosamente, ao invés de realizarem o ato por intermédio do Instituto Lula, buscou-se a ocultação do real titular do contrato mediante a ‘contratação direta’ pela OAS, beneficiária direta do esquema de desvios de recursos no âmbito da Petrobras”, diz o texto.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

DILMA JÁ FALA EM TOM DE DESPEDIDA


A presidente ré Dilma Rousseff já se dirige em tom de despedida a funcionários do Palácio Alvorada e assessores que ainda restam, incluindo seguranças, pessoal do serviço médico e criadagem. Ela não recebe visitas na maior parte do tempo, e acaba puxando conversa com esses servidores, aos quais tem admitido que sua situação está definida. Até Dilma tem certeza de que o Senado a julgará culpada.

Apesar do dramático isolamento de Dilma, não se percebe lamento nos relatos dos funcionários que transitam no Alvorada.

Dilma tem ido a eventos para seguir o script do documentário sobre o “golpe”, ricamente produzido com dinheiro de origem ainda ignorada.

Funcionários do Alvorada não lamentam a sorte de Dilma, mas ainda resistem ao assédio para gravar depoimentos de elogios a ela.

Defensora do impeachment, a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) diz que o retorno da petista levaria ao fundo do poço. “O Brasil não suportaria o retorno de Dilma”, afirma.

Leia mais na coluna do jornalista Claudio Humberto.

PROCURADOR REAFIRMA QUE DILMA COMETEU CRIME DE RESPONSABILIDADE



Diário do Poder

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira afirmou nesta quinta-feira, 25, no Senado Federal, que a presidente afastada Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade ao autorizar abertura de créditos orçamentários suplementares sem autorização do Congresso Nacional. A abertura desses créditos é justamente o que embasa o processo de impeachment da petista.

Ouvido como informante e não mais como testemunha de acusação no julgamento final do impeachment, Oliveira disse que Dilma violou a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que estabelece que os decretos só podem ser abertos mediante autorização do Congresso, órgão competente para autorizar os gastos da União. Além disso, acrescentou, o TCU determinou que os decretos precisam ser compatíveis com a meta fiscal em vigor, o que também não foi observado por Dilma.
(...)

HÉLIO BICUDO CRITICA O PT E LADROAGEM



Em um vídeo divulgado nesta quinta-feira (25) pelo movimento Vem pra Rua, o jurista Hélio Bicudo fez uma tentativa de aliviar a grave situação do Partido dos Trabalhadores, diferenciando o partido dos escândalos que abateram quase todo o comando partidário. Bicudo é um dos autores do pedido de impeachment da presidente-ré Dilma Rousseff, cujo processo final de votação teve início nesta quinta no Senado. O jurista não foi a Brasília para o julgamento por orientação médica.

"Eu acho que o partido tem muita energia no sentido de lutar contra esse estado de coisas que estamos vivendo" afirmou o jurista. Bicudo disse que ingressou no partido e que saiu na sequência quando percebeu que havia interesses de "engordar os bolsos dos participantes (do PT)". "O PT não estava e não está interessado na grandeza do país. Ele está interessado em engordar o bolso de seus participantes. A partir daí, saí do PT e lamento essa história", disse.

Segundo Bicudo, "as pessoas precisam saber o que está acontecendo por debaixo do pano". Ele afirma que o país sofreu muito nas mãos daqueles que se consideram "os donos do país". "Somos sujeitos à vontade e desejo de um punhado de pessoas que se dizem brasileiros, mas que querem usar o Brasil para seu benefício próprio", lamentou.

Ele disse ainda que o afastamento da petista representa a consideração do Brasil como uma "nação democrática". "Não há duvida, Dilma cometeu crimes descritos na Lei penal e de reponsabilidade fiscal. O Brasil não esta mais nas mãos do PT, mas nas mãos do brasileiro", completou.

(Com informações da agência Estado)

Confira o vídeo: