quarta-feira, 19 de setembro de 2018

EXCLUSIVO: CÂMARA TEM REGISTRO DE VISITAS DE ADÉLIO BISPO NO DIA DO ATENTADO


Por Claudio Dantas

Ofício da Polícia Legislativa, obtido com exclusividade por O Antagonista, informa a existência de dois registros de entrada de Adélio Bispo de Oliveira na Câmara dos Deputados, no dia 6 de setembro – data do atentado contra Jair Bolsonaro.

O documento oficial foi enviado ao terceiro-secretário, deputado JHC, que atendeu à solicitação de O Antagonista por todos os registros de visitação do criminoso.

“Constatou-se a existência de mais dois registros de entrada referentes à pessoa do Senhor Adélio, ambos datados do dia 6 de setembro de 2018, dia em que fora efetuada sua prisão no estado de Minas Gerais em decorrência do atentado ao deputado Bolsonaro”, escreve o diretor Paul Pierre Deeter.

Como é impossível Adélio ter estado na Câmara, Deeter desconfia de que os registros tenham sido forjados. Ele determinou a abertura de uma investigação interna para “averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros”. E também pediu a decretação de sigilo.

Há duas semanas, O Antagonista havia obtido a confirmação de uma visita de Adélio ao Anexo IV no dia 6 de agosto de 2013. Não foi possível, porém, saber o destino do criminoso nas dependências legislativas – se esteve em algum gabinete parlamentar, por exemplo.

Agora, porém, a situação é muito pior.

A constatação da Polícia Legislativa revela uma grave vulnerabilidade do sistema de controle de acesso às dependências da Câmara.

Se os registros de entrada de Adélio foram feitos antes do atentado, significa que alguém de dentro – com acesso ao sistema – pode ter tentado forjar um álibi para Adélio.

Caso tenham sido forjados posteriormente, resta evidente a tentativa de apagar qualquer rastro do criminoso e confundir as autoridades, numa clara tentativa de obstrução da Justiça.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

INDÍGENAS COM #BOLSONARO17

“As ONGs indígenas estão desesperadas porque vai acabar a mamata”

O Antagonista

Jair Bolsonaro conseguiu o apoio de índios em estados como Roraima, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Amazonas, Alagoas e Paraná.

“Faço campanha abertamente para ele nas aldeias. No começo, havia resistência, mas agora os indígenas estão percebendo melhor o estrago que o PT fez nos últimos anos e reconhecem Bolsonaro como a melhor alternativa”, disse a O Antagonista o advogado Ubiratan Maia, da etnia wapichana, de Roraima.

“Boa parte dos indígenas cansou do status quo implementado pelo PT e pelo aparelhamento do Estado, da Funai. Os índios não têm medo do Bolsonaro. As ONGs indígenas é que estão desesperadas, porque vai acabar a mamata.”

Ubiratan disse que já esteve pessoalmente com o candidato do PSL e ouviu dele propostas para “incentivar o empreendedorismo nas aldeias”.

VIVEMOS DITADURA PIOR QUE A DITABRANDA



Felipe Melo, do Palmeiras, pode ser punido porque dedicou um gol a Jair Bolsonaro.

Nem na ditadura era assim.

O colunista Marcel Rizzo, do UOL, lembrou que, durante o regime militar, “corintianos liderados por Sócrates defendiam nos jogos as Diretas Já, inclusive com frases no uniforme.”

BOLSONARO 17, VAI SER NO PRIMEIRO TURNO

Fernando Haddad, dois anos atrás, foi derrotado no primeiro turno.

Jair Bolsonaro quer repetir a dose:

Merval Pereira 

“Com as pesquisas mostrando que o segundo turno hoje provavelmente seria entre Bolsonaro e o laranja de Lula, já começa uma reorganização dos eleitores em direção ao voto útil. Bolsonaro está sentindo o cheiro de uma vitória já no primeiro turno e, do leito do hospital, assesta suas baterias contra o PT, assumindo o papel de anti-Lula que tirou do PSDB.

É possível que o voto útil da centro-direita vá em direção a Bolsonaro, pelo receio da volta do PT, embora as pesquisas mostrem que Bolsonaro tem condições de vencer no segundo turno. Mas, como dizem que segundo turno é uma nova eleição, nunca se sabe, melhor tentar resolver logo, podem estar pensando.

Foi o que aconteceu na eleição para a prefeitura de São Paulo em 2016. O tucano João Doria ganhou no primeiro turno quando a presença de Haddad no segundo pareceu uma ameaça.”

AS UNIVERSIDADES NÃO PERTENCEM AO PT

Deputado aciona MEC contra comitê petista em universidade pública

Por Diego Amorim

O deputado gaúcho Jerônimo Goergen, do PP, reagiu.

Ele disse que acionará o Ministério da Educação “para impedir que isso aconteça, pois se trata de uma afronta à democracia” — veja AQUI o documento.

“A UFRGS não pertence ao PT.”

Ele acrescentou:

“O PT e as esquerdas se acostumaram a usar instituições públicas em benefício próprio. O aparelhamento ideológico e material sempre foi a marca desse grupo. A tomada das dependências de uma das mais tradicionais universidades públicas para a instalação de um comitê político extrapola qualquer limite do bom senso. É um flerte com o imponderável.”

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

“BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO". QUEM DISSE ISSO?

XOU DO CIRO

O Antagonista

“Bandido bom é bandido morto”.

Quem disse isso?

Não, não foi Jair Bolsonaro, e sim a namorada de Ciro Gomes, conhecida como Mina Gi, ex-assistente de palco de Xuxa.

Segundo a Folha de S. Paulo, ela foi escalada para acompanhar o candidato em praticamente todos os eventos.

“A presença não é gratuita: sua imagem junto a Ciro, suavizaria a do candidato, aposta sua campanha (…).

A produtora criticou a falta de segurança em Fortaleza em março de 2014.

Na ocasião, usou a hasthag #BandidoBomÉbandidoMorto. O governador do Ceará na época, responsável pela segurança, era Cid Gomes, irmão de Ciro.”

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

MULHERES E NEGROS NEGAM A MÁ POLÍTICA

Quem quiser ser MASSINHA na mão de político, que seja, mulheres e negros não aceitam mais serem usados em jogada política, principalmente quando se trata de mentiras propagadas em vídeos editados e versões mal contadas.

Ibope: Bolsonaro cresce e Marina cai entre mulheres e negros

Guilherme Venaglia - VEJA

© Estadão Conteúdo Os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) participam de debate eleitoral promovido pela RedeTV! – 17/08/2018

A primeira pesquisa Ibope realizada após a facada em Jair Bolsonaro mostra que o postulante do PSL à Presidência conseguiu crescer também entre eleitorados onde a resistência ao seu nome é maior, como mulheres e negros. Recortes do levantamento, divulgados nesta quarta-feira 12, mostram que o capitão avançou enquanto a candidata da Rede, Marina Silva, que aparecia mais bem colocada entre esses eleitores, registrou uma queda.

Entre os negros, a diferença de Bolsonaro para Marina, que era de cinco pontos percentuais, subiu para doze. O capitão da reserva avançou de 19% para 22% enquanto a ex-senadora passou de 14% para 10% das intenções de voto. Ela ainda caiu para o terceiro lugar no segmento, atrás numericamente, apesar de empatada na margem de erro, com Ciro Gomes (PDT), que apareceu com 12%.

Nas próximas semanas, a campanha de Bolsonaro nas redes sociais, capitaneada por seus filhos e aliados, deve explorar ainda mais o fato de uma denúncia contra o deputado por racismo, apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), ter sido rejeitada pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O candidato do PSL era acusado de discriminação ao dizer, em uma palestra, que visitou uma comunidade quilombola e que os integrantes dessa população tradicional “não servem nem para procriar”. “O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas”, ironizou.

Fenômeno parecido se manifestou também em relação às eleitoras mulheres. Entre esse público, o deputado também cresceu, passando, dentro da margem de erro, de 16% para 18%. Marina Silva caiu de 14% para 10% no segmento. A diferença, portanto, passou para 8 pontos porcentuais. Tanto a ex-senadora quanto Ciro, que passou de 12% para 10%, foram ultrapassados numericamente por Geraldo Alckmin (PSDB), com 11%.

Apesar do crescimento, o deputado federal segue tendo um eleitorado que ainda é majoritariamente masculino e branco. Quando considerados apenas os eleitores homens, os 18% de Bolsonaro entre as mulheres se transformam em 35%, mesmo resultado da soma dos quatro candidatos posteriores — Ciro, Marina, Alckmin e Fernando Haddad (PT). Uma das explicações mais usuais para o fato está na controvérsia do candidato em relação à desigualdade salarial entre gêneros.

Bolsonaro já afirmou em entrevista a um programa de TV que não empregaria homens e mulheres com o mesmo salário e é contra a ingerência do Estado na iniciativa privada para coibir a diferença, que é proibida em lei. A questão foi explorada por Marina durante um debate, exibido pela RedeTV!

A pesquisa Ibope ouviu 2.002 eleitores em 145 cidades entre os dias 8 e 10 de setembro. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo BR05221/2018.

BOLSONARO TEM DIREITO DE RESPOSTA

TSE concede direito de resposta a Bolsonaro em programa de Alckmin

Ricardo Brito - REUTERS 

© REUTERS/Adriano Machado Bolsonaro, em entrevista no Congresso 

O ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu nesta quarta-feira conceder direito de resposta à coligação do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, para permitir que ele responda a críticas veiculadas no programa de rádio do tucano Geraldo Alckmin.

Bolsonaro terá direito a 1 minuto e 14 segundos para se posicionar sobre o que a defesa considera desvirtuamento da fala do candidato e de montagem, com intuito depreciativo, para fazer o eleitor acreditar que ele é contra pobres. Na peça, foi veiculada fala do candidato do PSL em que diz ter votado na Câmara contra a chamada PEC das Domésticas, mas fora do contexto.

O tempo determinado pela decisão do TSE é mais do que 8 programas que o Bolsonaro tem atualmente -- seus programas são de 9 segundos.

Em sua decisão, o ministro afirmou que a propaganda publicou resposta de Bolsonaro fora de um contexto e que isso "ultrapassou a esfera da mera crítica política, espraiando-se em verdadeira divulgação de fato distorcido, perceptível de plano".

"Dessa forma, nos moldes dos precedentes desta Corte Superior, deve ser concedido o direito de resposta, para o fim de reequilibrar a distribuição do espaço das mensagens propagandísticas, evitando-se o abuso e possibilitando a isonomia em prol da liberdade de expressão em sentido contrário ao veiculado", disse Salomão, em decisão obtida pela Reuters.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

ATENTADO LIBEROU VOTO ENVERGONHADO DE BOLSONARO, ADVERSÁRIOS DERRETEM

Na pesquisa FSB/BTG, a primeira realizada depois do atentado de Juiz de Fora, Jair Bolsonaro aparece com 30% dos votos. 78% de seus eleitores dizem que a escolha é definitiva.

A pesquisa FSB/BTG mostra Jair Bolsonaro em primeiro lugar, com 30%, e Ciro Gomes em segundo, com 12%.

Segundo a pesquisa FSB/BTG, Marina Silva derreteu.

Marina Silva despencou de 11% para 8%, o mesmo percentual de Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.

Além de ter apenas 8% dos votos, ela se tornou a candidata mais rejeitada da disputa presidencial – 64% dos entrevistados responderam que jamais votariam nela.

João Amoêdo perdeu um ponto e está empatado com Alvaro Dias, com 3%.

Segundo a pesquisa FSB/BTG, 63% dos eleitores jamais votariam em Fernando Haddad, nem com o apoio de Lula.

O eleitorado já se esqueceu de Lula.

Lula despencou no voto espontâneo.

Apenas 12% dos entrevistados na pesquisa do BTG citaram seu nome.

Enquanto isso, Jair Bolsonaro subiu de 21% para 26%.


O derretimento de sua candidatura na pesquisa FSB/BTG é claro.

Duas semanas atrás, ele tinha 26% dos votos espontâneos. Na semana passada, caiu para 21%. Agora tem 12%.

domingo, 9 de setembro de 2018

ALIADOS DE BOLSONARO PROMOVEM ATOS DE SOLIDARIEDADE PELO PAÍS

© Sérgio Lima Caminhada em apoio ao candidato Jair Bolsonaro, em Brasília 

Poder360      

Aliados do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, fazem atos pelo país em apoio ao candidato esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Manifestações já são realizadas em Brasília, Rio de Janeiro e Fortaleza.
Os filhos de Bolsonaro convocaram ato para a manhã deste domingo no Rio, em Copacabana. Flávio Bolsonaro, que é candidato a senador pelo Rio, subiu em 1 carro de som para comandar a manifestação.

Em Brasília, 1 dos conselheiros de Bolsonaro, general Augusto Heleno, participou da caminhada em apoio ao deputado federal. O general da reserva foi 1 dos cotados para ser vice de Bolsonaro. “O atentado foi premeditado”, disse Heleno. “Ninguém sai com uma faca daquele tamanho no meio da rua sem ter pensado naquilo antes.” Assista ao vídeo:

EDITORIAL DO ESTADÃO COLOCA LULA NO DEVIDO LUGAR, NO LIXO DA HISTÓRIA

O editorial do Estadão de sábado fez uma síntese impressionante dos governos nos últimos 15 anos:

O impeachment da presidente Dilma Rousseff será visto como o ponto final de um período iniciado com a chegada ao poder de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, em que a consciência crítica da Nação ficou anestesiada.

A partir de agora, será preciso entender como foi possível que tantos tenham se deixado enganar por um político que jamais se preocupou senão consigo mesmo, com sua imagem e com seu projeto de poder; por um demagogo que explorou de forma inescrupulosa a imensa pobreza nacional para se colocar moralmente acima das instituições republicanas; por um líder cuja aversão à democracia implodiu seu próprio partido, transformando-o em sinônimo de corrupção e de inépcia. De alguém, enfim, cuja arrogância chegou a ponto de humilhar os brasileiros honestos, elegendo o que ele mesmo chamava de “postes” – nulidades políticas e administrativas que ele alçava aos mais altos cargos eletivos apenas para demonstrar o tamanho, e a estupidez, de seu carisma.

Muito antes de Dilma ser apeada da Presidência já estava claro o mal que o lulopetismo causou ao País. Com exceção dos que ou perderam a capacidade de pensar ou tinham alguma boquinha estatal, os cidadãos reservaram ao PT e a Lula o mais profundo desprezo e indignação. Mas o fato é que a maioria dos brasileiros passou uma década a acreditar nas lorotas que o ex-metalúrgico contou para os eleitores daqui. Fomos acompanhados por incautos no exterior.

Raros foram os que se deram conta de seus planos para sequestrar a democracia e desmoralizar o debate político, bem ao estilo do gangsterismo sindical que ele tão bem representa. Lula construiu meticulosamente a fraude segundo a qual seu partido tinha vindo à luz para moralizar os costumes políticos e liderar uma revolução social contra a miséria no País.

Quando o ex-retirante nordestino chegou ao poder, criou-se uma atmosfera de otimismo no País. Lá estava um autêntico representante da classe trabalhadora, um político capaz de falar e entender a linguagem popular e, portanto, de interpretar as verdadeiras aspirações da gente simples. Lula alimentava a fábula de que era a encarnação do próprio povo, e sua vontade seria a vontade das massas.

O mundo estendeu um tapete vermelho para Lula. Era o homem que garantia ter encontrado a fórmula mágica para acabar com a fome no Brasil e, por que não?, no mundo: bastava, como ele mesmo dizia, ter “vontade política”. Simples assim.

Nem o fracasso de seu programa Fome Zero nem as óbvias limitações do Bolsa Família arranharam o mito. Em cada viagem ao exterior, o chefão petista foi recebido como grande líder do mundo emergente, mesmo que seus grandiosos projetos fossem apenas expressão de megalomania, mesmo que os sintomas da corrupção endêmica de seu governo já estivessem suficientemente claros, mesmo diante da retórica debochada que menosprezava qualquer manifestação de oposição. Embalados pela onda de simpatia internacional, seus acólitos chegaram a lançar seu nome para o Nobel da Paz e para a Secretaria-Geral da ONU.

Nunca antes na história deste país um charlatão foi tão longe. Quando tinha influência real e podia liderar a tão desejada mudança de paradigma na política e na administração pública, preferiu os truques populistas. Enquanto isso, seus comparsas tentavam reduzir o Congresso a um mero puxadinho do gabinete presidencial, por meio da cooptação de parlamentares, convidados a participar do assalto aos cofres de estatais. A intenção era óbvia: deixar o caminho livre para a perpetuação do PT no poder.

O processo de destruição da democracia foi interrompido por um erro de Lula: julgando-se um kingmaker, escolheu a desconhecida Dilma Rousseff para suceder-lhe na Presidência e esquentar o lugar para sua volta triunfal quatro anos depois. Pois Dilma não apenas contrariou seu criador, ao insistir em concorrer à reeleição, como o enterrou de vez, ao provar-se a maior incompetente que já passou pelo Palácio do Planalto.

Assim, embora a história já tenha reservado a Dilma um lugar de destaque por ser a responsável pela mais profunda crise econômica que este país já enfrentou, será justo lembrar dela no futuro porque, com seu fracasso retumbante, ajudou a desmascarar Lula e o PT. Eis seu grande legado, pelo qual todo brasileiro de bem será eternamente grato."

DISCURSO DE ÓDIO - A ORIGEM

Meus amigos e amigas, ainda estarrecida e indignada com a tentativa de assassinado do candidato Jair Bolsonaro, creio que agora ficou bem claro de que lado vem a violência.
 
Recordo que o PT bem poderia ser chamado de Partido do Ódio por ser aquele que joga negros contra brancos, mulheres contra homens, homossexuais contra heterossexuais, pobres contra ricos. Um partido que é um mistura de seita e máfia e que usa de todos os artifícios, desde os mais abomináveis para se mant...er no poder.
 
O PT, seus tentáculos partidários de esquerda, suas crias denominadas de movimentos sociais são os grandes incentivadores do ódio e não exitam em de lançar mão da intimidação,do insulto, da desqualificação contra os que não rezam por sua cartilha. E o que parece, são capazes de ir mais longe.
 
O candidato Bolsonaro tão somente expressa e vocaliza o que a maioria pensa e não tem coragem de dizer. Ele tem sido demonizado e sobre ele são cravados rótulos como estigmas. Mas é o único candidato que reúne multidões espontâneas onde chega, sendo carregado em triunfo.
 
Ele não dispõe de recursos financeiros. de tempo de TV, de estrutura partidária forte e, mesmo assim, está em primeiro lugar, ainda que as pesquisas não parecem dispor de metodologia adequada para mostrar seu verdadeiro número de apoios. Predições as mais estapafúrdias tem sido elucubradas no sentido dele perder de todos os candidatos no segundo turno. Não sei em que bola de cristal viram isso.
 
Mas, diante de sua evidente dianteira a força foi usada, justificada e festejada pelos que se encontram desesperados por alcançar o poder. Tentam transformar a vítima em culpado e o assassino em um coitadinho louco, apesar do bandido ter bons advogados para defendê-lo, conforme notícias.
 
Se a Polícia Federal falhou tremendamente em sua missão de defender o candidato, que pelo menos proceda com coragem no desvendamento do crime descobrindo quem são os mandantes do criminoso e de seus comparsas. É o mínimo que o Brasil espera e quer saber.
 
No mais, meu desejo de restabelecimento do presidenciável Bolsonaro e minha solidariedade a sua família. Também espero que ele vença no primeiro turno com os voto da grande maioria. Mais uma coisa ainda: Que o juiz Sérgio Moro e os desembargadores que foram ameaçados de morte redobrem seus cuidados, assim como a família do candidato. Depois do que aconteceu tudo é possível.

Maria Lucia Victor Barbosa

ACORDEI, BOLSONARO!

Mais um texto que deixa bem claro que quem mexeu na questão das armas e trouxe esse tema para a campanha política foi LULA. Traiu a decisão da população no referendo e não fez nada para reverter o mal que sua atitude ditatorial causou ao país:

"Depois de 14 longos anos de Lula e PT livremente pregarem a tese de "nós contra eles" sem contestações de mídia alguma ; depois de assistirmos o resultado do referendo do desarmamento onde 63,94% dos eleitores rejeitaram a proposta de impedir o comércio de armas de fogo e munição no Brasil, por perceberem a clara intenção do governo de usar o desarmamento como ferramenta de controle da sociedade. E depois, tentou o governo Lula desarmar os ...criminosos e impedir a entrada de armamento contrabandeado por traficantes ? Não, porque esta intenção nunca existiu!

Depois de acompanharmos o crescimento de nível da criminalidade na sociedade e até se infiltrando ela dentro da política para que o país se transformasse na maior empresa criminosa do mundo ; depois de vermos a inércia do STF e do TSE diante das ameaças de Stedile e seus comparsas do MST que com acinte desconsideraram todas as decisões destes órgãos referentes a Lula, e marcharam rumo a Brasilia exigindo a soltura de Lula e sua participação no processo eleitoral. Depois de tentarem nos enfiar goela abaixo a implantação da teoria de gênero dentro das escolas, violando a ciência e os valores da sociedade ...agora querem transformar Bolsonaro em culpado pela violência que sofreu por parte de um militante . A aflição na mídia em tentar não envolver nenhum partido nesta ação já os fez criar a tese de um lobo solitário, um desparafusado social, só não admitem a clara verdade: houve uma ação política contra um candidato e não uma ação contra um candidato político , como querem fazer crer.

 Eu me declaro exaurida pelos 14 anos de governo de esquerda, com os ânimos esgotados de teses criadas em laboratórios da ONU. Eu quero segurança em primeiro lugar! Já me extorquiram o pagamento pelo sangue de meu filho eliminado por um desses chamados "frutos da desigualdade social" , verdadeiros celerados alimentados com o leite da luta de classes ministrado zelosamente pelos partidos da esquerda. Eu demorei a decidir meu voto , afinal , estive tucana durante todo o governo do PT, acreditando que eles fariam uma oposição verdadeira a este partido que nos trouxesse um Brasil melhor. Não acredito mais.

Bolsonaro precisou quase morrer para eu acordar! Meu voto é dele, e que Deus o ajude!

Mara Montezuma Assaf

PAULO GUEDES:"NINGUÉM VAI RECUAR"

 Paulo Guedes, o coordenador econômico de Jair Bolsonaro, deu uma entrevista a O Antagonista neste sábado depois de ir ao hospital Albert Einstein para se encontrar com a família de Jair Bolsonaro.

“A família está consternada mas está com a moral fortalecida porque eles são todos muito fortes. Eles sabem que é uma operação difícil, de muitos riscos. Mas os médicos disseram que ele [Bolsonaro] está se recuperando bem, que ele está indo muito bem desde o início”.

O economista de Bolsonaro disse também que, depois do atentado, a campanha está mais unida e que ninguém vai recuar.

“O time da campanha está mais unido. Ninguém vai recuar por uma brutalidade, por uma violência, por um ataque à democracia”.

QUEM PRECISA PARAR PRA PENSAR É A IMPRENSA QUE AGE COMO TORCIDA

 Em entrevista a jornalistas na porta do hospital Albert Einstein, Flávio Bolsonaro, um dos filhos de Jair Bolsonaro, pediu para a imprensa parar de “rotular” seu pai:

“Ficam insistindo com essa mentira que ele é homofóbico, que ele é racista, que ele não gosta de mulher. Tomem vergonha na cara! Ele não é nada disso! Vocês podem estar influenciando pessoas a praticarem esse tipo de ato contra ele. Ninguém aguenta mais essa palhaçada, pô! Vamos agir com isenção, publiquem a notícia, não fiquem falando como se fossem torcedor contra ele. Não tem necessidade disso! Parem para refletir um pouco vocês também, tá?”

sábado, 8 de setembro de 2018

BOLSONARO RECEBE UM SEGUNDO GOLPE ANTES DE SER LEVADO AO HOSPITAL

 Nestas cenas, Bolsonaro, já ferido, é atingido por um soco no baço

Polibio Braga

O vídeo abaixo foi recebido ontem a noite pelo editor, mas só é publicado agora porque o editor sabe que o material já está em mãos dos investigadores que apuram as circunstâncias do atentado praticado contra Bolsonaro.

A cena não parece montada.

Ela apanha o momento em que outro agressor desfere um soco no baço do deputado, no momento em que ele é carregado por agentes federais e por eleitores para o carro que o levou para a Santa Casa.

Outros vídeos que circulam pelas redes sociais, fixam cenas em que pelo menos outras três pessoas parecem envolvidas no mesmo movimento da agressão. Um deles é uma mulher.

Verdadeiro ou não, o vídeo precisa ser periciado. Caso tudo se confirme, trata-se de buscar o novo agressor onde estiver.


AMEAÇADA, PF NEGA PROTEÇÃO À FAMÍLIA DE BOLSONARO

Ameaçada de morte, família de Bolsonaro pede e não consegue proteção da Polícia Federal

Políbio Braga

Gustavo Bebianno, presidente do PSL, disse neste sábado que pediu à PF segurança para a família de Jair Bolsonaro.
A família está sob ameaça de morte.

A Polícia Federal negou toda e qualquer proteção.

RESULTADO DA CAMPANHA DE ÓDIO.... CONTRA BOLSONARO



O general Augusto Heleno alertou Jair Bolsonaro sobre o risco de atentados a faca, diz a reportagem da Crusoé.
A tentativa de assassinato, segundo ele, foi motivada pela propaganda na TV:
“Era natural diante da campanha que estava sendo feita contra ele, na base do ódio, da pregação de que ele era um inimigo do Brasil.”

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

MUSEU NACIONAL, RETRATO DO BRASIL EM CHAMAS


O incêndio de grandes proporções, que consumiu o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, exatamente quando se iniciam as comemorações da Semana da Pátria, é o retrato de um país, onde sua memória é incendiada pelo descaso e pela corrupção.

Que a semana da Pátria sirva para nos orientar sobre o que realmente o nosso país precisa, que possamos rever nossos valores, pensar além do bolso, desarmar o espírito beligerante e desconstruir preconceitos, seja contra os grupos que a esquerda USA como massa de manobra, seja contra quem se opõe a essa prática. 

Nós, eu me incluo como alvo dessa onda de ataques mesmo sem receber diretamente, não somos fascistas porque amamos nossa Pátria acima das demais (mesmo correndo sangue estrangeiro nas veias), não somos racistas porque nos divertimos com piadas (de negros e homossexuais apenas?, não, rimos de piadas de português, japonês, turco, etc. e salve o bom humor), não somos misóginos (o povão nem tem ideia do que é isso kkkk) porque não aderimos às ondinhas que nos estimulam a odiar os homens (amo meu pai, os filhos, o marido e os amigos, ponto). 

São muitas marcas que gente raivosa carimba na nossa testa ao nos tratar como "vacilões" que precisam ser combatidos. 

Nessa guerra de versões, estou fora, mas não vou me omitir nem permitir a censura da patrulha orquestrada para ridicularizar quem pensa de maneira diferente. 

Somos livres, somos da Pátria amada, Brasil!

PESQUISAS COMEÇAM A MOSTRAR UM CENÁRIO MAIS PRÓXIMO DA REALIDADE


Saiu mais uma pesquisa que confirma a liderança do candidato Jair Messias Bolsonaro.

Quem diria, Amoêdo está tirando votos apenas de Alckmin e Marina. Faz sentido, é um perfil parecido, só que assume posições que os dois nunca tiveram coragem de assumir.

Jair Bolsonaro subiu de 24% dos votos para 26%, segundo a pesquisa da FSB, encomendada pelo BTG Pactual.
Marina Silva caiu de 15% para 11%, sendo ultrapassada por Ciro Gomes, que teve 12% e passou a ocupar o segundo lugar.

João Amoêdo manteve seus 4% dos votos na pesquisa do BTG Pactual.
Ele está tecnicamente empatado com Geraldo Alckmin, que caiu de 9% para 8%, Fernando Haddad, que subiu de 5% para 6%, e Alvaro Dias, que continuou com 3%.

A esquerda distribui uns poucos votos do presidiário entre Haddad e Ciro.

ARTE BRASILEIRA DE LUTO, ESQUERDA COMEMORA


Um incêndio de grandes proporções devastou, na noite de domingo dia 2 de agosto, o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro.

O museu foi criado por Dom João VI e completou 200 anos em 2018. É — ou era — a mais antiga instituição científica do Brasil, com uma inestimável coleção histórica, arqueológica e antropológica, e estava caindo aos pedaços.

Os mais de 20 milhões de itens do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, foram destruídos pelo incêndio.

Os quatro vigilantes que trabalhavam no local conseguiram escapar.



Luzia, o mais antigo fóssil humano encontrado na América, com datação de mais 12 mil anos, foi queimado no incêndio.

Os bombeiros que tentavam conter o fogo em condições precárias têm uma única escada Magirus.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Roberto Robadey Costa Junior, disse que não havia água nos hidrantes do Museu Nacional.

“Estavam sem carga. Foi preciso solicitar caminhões-pipa."

O reitor, ROBERTO LEHER, filiado ao PSOL, e o Pró-Reitor de Planejamento, Desenvolvimento e Finanças: ROBERTO ANTONIO GAMBINE MOREIRA, filiado ao PC DO B, receberam 21 milhões de reais do governo Temer para a revitalização do museu e mais 24 milhões no começo do ano do BNDES. Porém, ambos priorizavam oficinas LGBT, festivais de diversidade e seminários de debates sobre opressões de gênero.

Roberto também já foi denunciado pela PGR por improbidade administrativa e por usar a Universidade pra fins políticos.



Vamos lembrar para onde tem ido o dinheiro da cultura no Brasil nas últimas décadas:

MUSEU LULA - 7,9 milhões
Documentário que contará a história e a vida de José Dirceu - R$ 1.526.536,35
DVD de MC Guimê – R$ 516 mil
O Mundo Precisa de Poesia – Maria Bethânia - R$ 1,3 milhão
Turnê Luan Santana: Nosso Tempo é Hoje Parte II – R$ 4,1 milhões
Turnê Detonautas – R$ 1 milhão
Shows Cláudia Leitte – R$ 5,8 milhões
Filme Brizola, Tempos de Luta e exposição Um brasileiro chamado Brizola – R$ 1,9 milhão
Peppa Pig – R$ 1,7 milhão
Painel Artístico Club A São Paulo – R$ 5,7 milhões
Shrek, O Musical e Turnê – R$ 17,8 milhões
Cirque Du Soleil – R$ 9,4 milhões
Queermuseu - R$ 800 mil
Livro com fotos de Chico Buarque - R$ 414 mil

Portanto, essa conta também cabe aos Chicos, Gils, Caetanos e todos os artistas militantes que vivem se lambuzando com dinheiro público em nome da arte. Uma vergonha!

Para piorar, a cretinice e falta de sensibilidade dos esquerdistas não tem limite. Em postagens, alguns chegam a celebrar a tragédia, enquanto políticos como Manuela Dávila e Lindbergh Farias fazem proselitismo eleitoral com o ocorrido, como se os governos do PT não tivessem também ateado o fogo do descaso à instituição.




Abaixo, mais algumas postagens cretinas de esquerdistas comemorando a tragédia:



É A CORRUPÇÃO, ESTÚPIDO

Eu sempre digo, 'NÃO É SÓ A ECONOMIA, CANDIDATOS!'
O eleitor brasileiro não pensa só com o bolso, como os mercenários do dinheiro público e o compreensível desespero dos necessitados.
Também não pensa com o fígado, como fazem as lideranças esquerdistas com seus ataques à honra de adversários.
O brasileiro prioriza os valores essenciais, como o cuidado com a saúde, oportunidade de um futuro melhor com investimento em educação de qualidade, segurança porque a vida é o bem mais valioso que possuímos e a ÉTICA que é fundamental para que tudo isso seja possível.
A prioridade para os eleitores de Jair Bolsonaro é o combate à corrupção, e não a segurança pública.

Diz o Estadão:

“Bolsonaro não tem taxas maiores de intenção de voto nos locais onde a preocupação com segurança é mais expressiva. Mas outra associação salta aos olhos: o desempenho do candidato melhora conforme aumenta a parcela do eleitorado que cita a questão da corrupção como prioridade (…).

O fenômeno oposto se manifesta no eleitorado lulista: quanto menor a preocupação com corrupção, maiores as taxas de intenção de voto em Luiz Inácio Lula da Silva – preso e condenado na Lava Jato e que teve a candidatura à Presidência barrada pela Justiça Eleitoral anteontem.

Santa Catarina é um bom exemplo do descompasso entre a preocupação com a segurança e o voto em Bolsonaro. Lá, apenas 35% do eleitorado se declara preocupado com a segurança – a taxa mais baixa em todo o País, nesse quesito. Mas, entre os catarinenses, Bolsonaro ficou à frente na corrida eleitoral até no cenário em que Lula foi incluído na lista de candidatos apresentada aos entrevistados.”

domingo, 2 de setembro de 2018

'ÓDIO DO BEM' PARA QUEM NÃO TEM ARGUMENTOS

Estamos há anos aguardando alguma defesa consistente de Lula sobre as acusações que pesam sobre ele, apesar de tantas oportunidades que estão atrasando o julgamento de outros corruptos. 

Ouvimos de tudo, de lamúrias a xingamentos, mas nenhuma declaração até agora sobre as provas apresentadas e que fundamentaram, sem contestação, o pedido de prisão. O que os petistas conseguem manifestar são apenas ataques pessoais, como o desaforo de Lula ao dizer na cara do juiz Moro que, se eleito, iria se vingar e mandar prender o pessoal da Lava Jato. 

Nesta campanha eleitoral está evidente, mais do que nunca, que de um lado temos um pessoal alegre, comportado, decente, que canta o hino nacional e carrega a bandeira verde e amarela .... do outro lado tem as figuras da bandeira vermelha.

Sabemos o que o eleitor de Lula tem na "cabe$$a", nem quero pensar o que tem no coração.

Basta uma busca rápida no google ou nas postagens publicadas nas mídias sociais que, imediatamente, deparamos com comentários como esse abaixo:

MAIS UM PROGRAMA 'TEU CALOTE, NOSSA DÍVIDA'



Há alguns dias, o PT postou em redes sociais (Instagram e Facebook) e depois apagou uma proposta de “tirar o nome dos brasileiros do SPC” semelhante à de Ciro Gomes, informa a Exame.

No post, com a foto do presidiário Lula e do poste Fernando Haddad, o projeto era chamado de “Nome Limpo” e prometia: “Governo assume sua dívida, você renegocia com um banco público, paga beeemmm menos juros e limpa seu nome”.

O site de O Antagonista informou que, segundo a assessoria da campanha petista, as postagens foram retiradas das redes sociais para serem “refeitas”.

O descaramento dessa gente não tem limite. O presidiário estimulou o consumismo irresponsável de um povo sem dinheiro, distribuiu cartão de crédito a pessoas despreparadas e sem juízo, ofereceu o maldito crédito consignado que garantiu o lucro dos banqueiros e endividou o povo pobre e, para fingir que nada tem a ver com o caos instalado, tem a cara de pau de copiar a proposta de bolsa-calote do adversário.

Imagino o repeteco. Iludidos crônicos sentem uma folga no bolso. Compulsivos começam a gastar feito doidos. O comércio tem aumento nas vendas. Os noticiários divulgam o crescimento artificial da economia como se fosse uma dádiva. Quando o modelo esgota, criam uma crise para justificar o fracasso, colocam outro poste pra servir de bode expiatório e terminamos num buraco maior do que agora, ou seja, seremos a próxima "Venezuela" do continente.

Acaba por aí?

Não, porque vai ter gente de novo achando que vivia bem nos tempos de Lula (Lula I e Lula II) e vai querer que ele, se estiver vivo, ou alguém que herde seu posto volte ao poder pra salvar o país.

PARTIDO OU FACÇÂO CRIMINOSA?


O PT continua afrontando o TSE.

A conta oficial de Lula no Twitter publicou há pouco a foto do condenado como se fosse candidato junto com a legenda com o número do partido.


Por essas e outras, faço minhas as palavras de uma amiga, Mara Montezuma Assaf, em texto publicado nas mídias sociais:

PT afronta voto do TSE e insiste em candidatura de Lula. O princípio de que decisão judicial não se discute, apenas se cumpre, não faz parte da cartilha da PT. 

Portanto, este partido está mais para uma facção criminosa que segue regras próprias estabelecidas pelos chefões. Desta forma, o que se espera do TSE é que, diante desta insubordinação que insufla perigosa rebelião nos seus eleitores, cancele imediatamente o registro do PT, já que este não se encaixa definitivamente dentro das regras democráticas. 

Terão medo das consequências ? Medo temos nós, o povo, de que esta facção retorne um dia ao poder e nos condene a um destino tal e qual o da Venezuela e Cuba. 

Fim do PT já!

E-MAILS DE ODEBRETCH CITAM HADDAD



Entre os mais de 3 mil e-mails que Marcelo Odebrecht entregou à Lava Jato desde sua prisão domiciliar em 2017, há mensagens que tratam de suposto caixa 2 à campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo em 2012.

Diz o Estadão:

“Uma das mensagens de Marcelo Odebrecht é 24 de outubro de 2012. O documento indica que o e-mail foi enviado a executivos da Odebrecht, que depois se tornaram delatores. ‘Avalie se não deve dizer para seus 2 amigos que a pedido do meu amigo já adiantamos 15 dos 23 para o parceiro local deles.’

Durante a noite, um dos então dirigentes da empreiteira respondeu ao empreiteiro. ‘Marcelo, já os avisei que só tinha autorização para a primeira parcela (4) e que qualquer liberação posterior precisaria de liberação do dono da caneta. Acho que só deveria voltar ao assunto após a assinatura (próxima semana), concorda? Abs, PM.’

Cinco minutos depois, Marcelo Odebrecht escreveu e citou outro executivo da empresa, Benedicto Júnior, o BJ. “A avaliação é sua, mas depois que falamos notei que vai ficar difícil vc dizer que não sabia da antecipação dos 15 para o daqui. Acho que até o amigo de BJ sabe da onde veio estes recursos. A menos que vc depois diga que eu fiz sem te avisar, mas vai passar pouca credibilidade.’”

Os e-mails, segundo Marcelo Odebrecht, corroboram pagamento com recursos de caixa 2 para a campanha de Haddad. As mensagens são de outubro e novembro de 2012.

sábado, 1 de setembro de 2018

TCHAU QUERIDO - DECISÃO DO TSE CONFIRMA O ÓBVIO, O PRESIDIÁRIO É INELEGÍVEL

31 de agosto de 2016 - #TchauQuerida
31 de agosto de 2018 - #TchauQuerido

Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu barrar candidatura do ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT) à Presidência da República, alvo de dezesseis contestações. 

Todas elas são baseadas na Lei da Ficha Limpa, acusando o fato de o petista ter sido condenado em segunda instância, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o que tornaria Lula inelegível.

COTAS RACIAIS, UM NEGRO EXPLICOU MUITO BEM

Em tempos de chororô e mimimi, numa tentativa insana de cooptar apoio de certos segmentos da sociedade, grupos ligados à esquerda partiram do princípio de promover a divisão, a fim de enfraquecer a sociedade e fazer prevalecer um clima de conflito de todos contra todos, ou partes de um todo contra outras partes desse todo.

Outro passo importante, quando muitos já estariam sob seu controle e engajados em suas supostas causas, seriam as iniciativas que levariam essa sociedade dividida, enfraquecida e dominada pelo caos a querer criminalizar quem se opusesse a essas bandeiras.

Pronto, instalou-se a ditadura das ditas minorias.
Não contavam, porém, com a possibilidade da existência de seres pensantes e de mente livre, como é o caso do intelectual americano Thomas Sowell. Como intelectual, ganhou notoriedade pois, sendo negro, opôs-se a ações afirmativas como cotas raciais.



“Enormes e tediosos estudos acadêmicos, bem como melancólicos e sombrios editoriais de determinados jornais, são produzidos às pencas lamentando o fato de que a maioria das pessoas pobres e negras não consegue ascender socialmente, e que isso seria uma fragorosa demonstração de discriminação.

O curioso é que, em vários países, inclusive naqueles chamados de terceiro mundo, vários imigrantes extremamente pobres, principalmente oriundos da Ásia, não apenas conseguem prosperar mesmo sendo de uma cultura totalmente distinta, como também conseguem enriquecer sem jamais recorrer a favores especiais e a políticas de ação afirmativa.

Normalmente, estes imigrantes asiáticos chegam a um novo país praticamente sem nenhum dinheiro, sem nenhum conhecimento do novo idioma e sem nenhuma afinidade cultural. Eles frequentemente começam trabalhando em empregos de baixa remuneração. Mas trabalham muito. A norma é trabalharem em mais de um emprego. Trabalham tanto que conseguem poupar e, após alguns anos, utilizam esta poupança para empreender. Muitos abrem um pequeno comércio, no qual continuam trabalhando longas horas e ainda continuam poupando, de modo que se tornam capazes de mandar seus filhos para a escola e para a faculdade. Seus filhos, por sua vez, sabem que seus pais não apenas esperam, como também exigem, que eles sejam igualmente disciplinados, bons alunos e trabalhadores.

Vários intelectuais já tentaram explicar por que os imigrantes asiáticos são tão bem-sucedidos tanto em termos educacionais quanto em termos econômicos. Frequentemente chega-se à conclusão de que eles possuem algumas características especiais. Isso pode ser verdade, mas seu sucesso também pode ser atribuído a algo que eles não têm: ‘líderes’ e autoproclamados porta-vozes lhes dizendo diariamente que são incapazes de prosperar por conta própria, que o sistema está contra eles, que eles não têm chance de ascender socialmente caso não sigam os slogans repetidos mecanicamente por estes líderes e sociólogos, e que por isso devem se juntar sob o rótulo de ‘vítimas do sistema’ e exigir políticas especiais e tratamento diferenciado.

Vá a qualquer país, seja ele rico ou em desenvolvimento, e pesquise sobre a existência de ‘líderes’ e de grupos de interesse voltados para a promoção de políticas de ação afirmativa para os asiáticos. Você não encontrará. Você não encontrará sociólogos dizendo que os imigrantes asiáticos, por serem minoria e por estarem culturalmente deslocados, estão em desvantagem e que por isso o governo deve criar leis de cotas para ajudá-los a ascender socialmente.

Infelizmente, é exatamente esta linha de raciocínio, só que em relação aos negros, que vem sendo diariamente propagada por acadêmicos e sociólogos irresponsáveis. Eles são a versão humana das leis da aerodinâmica, que dizem precipitadamente que determinadas pessoas não podem ascender e prosperar a menos que haja um empurrão do governo.

Aquelas alegações morais que foram feitas no passado por gerações de genuínos líderes negros — alegações que acabaram por tocar a consciência de várias nações e que viraram a maré em prol dos direitos civis para todos — hoje foram desvalorizadas e apequenadas por uma geração de intelectuais, sociólogos e autoproclamados ‘líderes’ de movimentos raciais que tratam os negros como seres abertamente incapazes de prosperar sem a ajuda destes pretensos humanistas, os quais agem abertamente de acordo com uma agenda política de escusos interesses próprios.”