domingo, 3 de julho de 2022

O QUE QUEREM E O QUE QUEREMOS PARA O BRASIL?

Não temam, mesmo conscientes de que cada povo tem o governo que merece.

Se o brasileiro cruzar os braços e for seduzido pelo encanto do silêncio, da preocupação em desagradar supostos amigos (pois quem odeia se não pensamos o mesmo que a pessoa não é amigo), as trevas tomam conta, como já está em estado avançado na Venezuela, na Bolívia e agora avança na Argentina, no Peru, na Colômbia.

Muita gente ainda não tem ideia do mal que pratica por omissão e muitos não conseguem desenvolver amor pela Pátria, que significa amar seu povo.

O Brasil já foi chamuscado pelo fogo do inferno, vale tudo para implantar a agenda demoníaca do ódio, que divide, que desagrega.

Fazendo cada um a sua parte, tudo muda, pela própria sintonia com a prática do bem e do resgate de valores que as forças que estão sob o comando de dominadores globais insistem em destruir. A frequência vibracional do país melhora, porque estamos atentos, orando, vigiando e agindo.

Enquanto o nosso foco é a busca pelo bem-estar, pela qualidade de vida e a igualdade de oportunidades que possam gerar prosperidade e progresso pessoal, com respeito aos direitos individuais, o outro lado explora a miséria comprando apoio que garanta algum sucesso em seu projeto de poder, prega o ódio dos menos favorecidos contra os já afortunados ou os que rompem essas barreiras ideológicas, ao mesmo tempo em que induz essas pessoas a desejarem viver em situação precária, como um troféu de rebeldia, e muitos vivendo sobre solo riquíssimo, porém são proibidos de usufruir dessas riquezas, como acontece com os povos indígenas.

Quem ganha com isso, lembrando que as tais riquezas são levadas de nosso país em troca de apoio a esse tipo de liderança que faz um tipo de pacto para entregar nosso país aos poderosos do globo?

Nesse momento em que nosso país está prestes a comemorar o bicentenário da Independência, é hora, mais do que nunca, de entender a missão de cada um, num pacto não de "entreguismo" em troca de poder, mas de um pacto pela LIBERDADE, especialmente numa data tão significativa.

Quem não se preocupa em analisar os fatos históricos, segue a boiada direto para o matadouro, mas para essa gente o gado somos nós. Nem digo estudar porque esse pessoal doutrinado pensa que ser um zumbi repetidor é estudar. Antes de ofender e espalhar calúnias, poderiam, ao menos, buscar alguma informação sobre geopolítica ou a verdade dos fatos sobre o que acontece em outros países nos noticiários locais, porque os nossos programas jornalísticos escodem certos dados ou criam narrativas de acordo com certas conveniências.

Esqueçam da conversão de quem está na rota da perdição, alguns não sabem o que fazem e nunca saberão enquanto estiverem por aqui, outros, infelizmente, estão revelando sua índole sórdida e tirânica, numa nítida identificação com os “donos” do mundo.

No meu caso, parece que estou vacinada, apesar das decepções, mas tenho sofrido censura nas minhas postagens, ficando evidente que “amigos” me denunciam. Fazer o que? Tocar pra frente e nem pensar em vingança, porque o sofrimento de quem carrega uma bagagem pesada de tanto rancor é da pessoa, não é meu.

Evidente, também, são os movimentos orquestrados para trazer o caos ao Brasil, como fizeram em outros países, como no Chile e na Argentina, e que conseguiram intimidar o seu povo, que acabou entregando o poder nas mãos de gente da pior espécie, até de terrorista de organização criminosa.

Por outro lado, espero e confio que iremos surpreender o mundo com um exército inigualável.

Podemos dizer que é o exército semelhante ao exército de Elias, pois aqueles soldados tinham mais força na fé do que nos braços.

Exatamente isso é o que está acontecendo. Os movimentos que o mundo assiste em nosso país nada tem a ver com as guerrilhas do pessoal da luta armada, com o vandalismo em igrejas e em prédios públicos e com o espírito de luta inspirado pelos pregadores do ódio.

Assim como Elias, nossos líderes conduzem um povo que tem muito mais fé do que forças nos braços. Nesses grupos vemos idosos, crianças, famílias unidas por um ideal. Cidadãos que se posicionam numa postura pacífica, ética, carregando a bandeira que reflete as riquezas de nosso país.

Será dado um basta nisso tudo, mesmo com toda a leviandade de acusação dos que julgam os outros do que eles são, para satisfazer o ego dos senhores da escuridão. A palavra mal dita (ou maldita) tem poder de influência. Apontar o dedo, rotular pessoas, repetir jargões podem constranger e reprimir os mais fracos, mas a reação popular comprova que estão perdendo o efeito.

Essa é a meta dos tiranos, impor o pensamento único...o deles...e calar o contraditório ...e vale até prisão de quem tem opinião divergente, como estão fazendo ilegalmente os iluministros que se consideram "supremos"

Mediante o estrago que estão fazendo, não podemos ter a ingenuidade de querer uma mudança rápida, pois nesse cenário devastado pelos maus sentimentos, pela mentira e pela apologia do que há de pior na humanidade, por enquanto teremos que nos conformar em ser apenas sementes.

segunda-feira, 27 de junho de 2022

NÃO BASTA SER DA DIREITA, MAS SER DIREITO (A)


Alguns anos atrás, ainda na Era do ufanismo petralha, uma amiga também jornalista, muito digna e de caráter irrepreensível, publicou uma notícia verdadeira, porém com narrativa distorcida que enaltecia o então governo por um fato banal.

Questionei por qual motivo utilizara aquele tipo de abordagem, extremamente desnecessária. A resposta foi a de que fazia o que todos estavam fazendo, como se houvesse um editor único impondo o mesmo texto pata todos os veículos de comunicação.
 
Na verdade, quem é do meio sabe como funciona e que tem sido exatamente assim. O jornalista que não pode ou não quer trabalhar com independência. ..seja militante, alguém facilmente doutrinado ou zumbi repetidor...torna-se tão refém das pautas de pretensos "donos de consciências" quanto o leitor que acredita em tudo que lê ou assiste nos telejornais.

Quanto à economia, costumo lembrar aos hipócritas, que ficavam eufóricos com trabalhador apanhando na rua e agora reclamam dos preços, o que diziam no auge da pandemia, ou seja, "a economia a gente vê depois".  

Faço questão de relembrar, também, como foi a vida dos brasileiros, na verdade, durante a era petista.
Naquela época, assustava a quantidade de pessoas que foram morar nas ruas, que passaram a viver às custas de material recolhido no lixo.

Mas parece que o discurso ufanista e a bajulação da mídia cegavam os brasileiros e a miséria foi banalizada a ponto de fazer parte da paisagem.

Na pauta de costumes, é assustador o avanço na questão do aborto e na insistência pela implantação da ideologia de gênero, que nada tem a ver com sexualidade, mas sim com anulação da identidade, a degradação da família e, o pior, a incitação de crianças à prática sexual, seja como for.

Isso tem como consequência casos como o das duas crianças, a menina com 10 anos e o menino com 13, que geraram um bebê cuja morte levou os abortistas ao êxtase.

Mas o que seria, então, o casamento de um cantor lulista famoso no mundo inteiro e já maduro na época, com uma criança também de 13 anos de idade? Seria um estuprador?

Como entender que para uns vale tudo e, para outros, o apedrejamento apenas por discordância de opinião?

Que bom seria se a consciência conseguisse superar a comoção fraudulenta e demoníaca. 
Lamentável que a manipulação das massas ainda tenha adeptos.

A HISTÓRIA DOS DESAPARECIDOS NO AMAPÁ


O Brasil da empatia seletiva permanecerá em clima de guerra enquanto juízes soltarem bandidos, se o chefe de quadrilha, que promete soltar criminosos, voltar ao comando do país, enquanto a vida de uns continuar valendo mais do que a de outros brasileiros, daqueles que não servem de motivação aos apelos midiáticos que garantem votos aos oportunistas.

Confiram, no vídeo abaixo, a realidade do Norte Brasileiro e a cobiça internacional sobre a Amazônia:



ISSO, SIM, É "FEIQUINÍUS": VÍDEO ADULTERADO PARA ATACAR BOLSONARO

A mídia militante edita vídeo para, mais uma vez, caluniar escandalosamente o presidente Bolsonaro.
A acusação mais recente...e às favas com o mandamento que determina que não devemos levantar falso testemunho...é a de que Bolsonaro teria reclamado com uma mulher para que ficasse para trás num evento em Camboriú, SC. Uns dizem que se trata de uma apoiadora do presidente, outros que é a vice-governadora de Santa Catarina.

Os zumbis repetidores já devem estar espalhando por aí.

Que tal assistir ao vídeo antes de engolir mais uma dose de veneno?


segunda-feira, 20 de junho de 2022

LUZ OU TREVAS, DEPENDE DE NÓS

Como falar em evolução em pleno século 21 se não mais contemplamos as maravilhosas composições de séculos atrás e nada mais surgiu nos últimos tempos que se possa comparar? Se ninguém mais consegue refletir sobre questões humanas e espirituais com a sabedoria de filósofos de milênios passados? Se as pessoas de destaque de nossos tempos têm pensamentos mais rasos que uma poça d’água?

Na formação dos povos da terra tivemos a contribuição de Nações que deveriam estar muito mais avançadas do que realmente estão ou acima de suas pretensões de se mostrarem como tal.

Terra, mundo regenerador, que oferece a oportunidade para que todos tenham a oportunidade de se conciliar com a sua essência, com os desígnios do Criador e com as Leis divinas que regem o nosso destino.

Mesmos assim, Deus nunca nega a mão estendida, nem aos que caem, aos que O negam.

O que dizer da lamentável situação de miséria em que vive a Mãe dos Povos, a quem devemos a base de todas as etnias do planeta Terra? A origem de tudo, onde Deus criou o ser humano à sua imagem. O tronco de onde foram operadas todas as transformações genéticas que deram origem às outras etnias, para que se completassem em suas diferenças, num exercício de tolerância, respeito e troca, num aprendizado para a convivência em harmonia.

O que podemos observar na árvore mais antiga da civilização, onde surgiram as primeiras invenções? Como todos os outros povos, apesar de todo o avanço em setores aparentemente essenciais, como a ciência e a medicina, ainda não entenderam o verdadeiro significado da palavra evolução.

Não é diferente no Ocidente, cujo berço que embalou seus povos ficou relegado aos que não se aventuraram pelo mundo e que formaram todas as outras nações. A princípio, conhecedores de eras remotíssimas da espiritualidade, das técnicas de cura, da respiração, da meditação e da sintonia do homem com a natureza, porém onde acontece um dos fenômenos sociais mais tristes da humanidade que é a divisão das pessoas entre superiores e inferiores, infelizmente, os que partiram, deixaram-se levar pela ganância de conquista e dominação.

Focando nossa atenção em nosso continente, qual o rumo que está se impondo com as escolhas recentes de seus eleitores, entregando o destino de seus países a delinquentes, tiranos e membros de organizações criminosas?

Neste cenário, o Brasil está cada vez mais isolado numa evidente conversão à resistência contra a dominação global que vem deixando um rastro de mortes e miséria.

O povo brasileiro, cada vez mais, vem se engajando num movimento que avança na direção contrária, tentando fugir do caos que atinge o mundo e na busca pelo resgate dos valores que vêm sendo destruídos pelos dominadores globais que manipulam a mente das massas, e que ainda iludem muita gente em nosso país.

Cabe ao cidadão consciente, felizmente são muitos, perseverar nesse processo de regeneração que nos fará retomar o caminho da evolução.

A ESCOLHA É ENTRE A LEI OU O CRIME

Criticam a narrativa do bem contra o mal, porém o que seria a defesa recorrente de criminosos, estupradores, traficantes, corruptos, assassinos, organizações criminosas fortemente armadas,...enfim toda a banalização do mal pregada por petistas e seus tentáculos?

Votar em criminoso é ter cumplicidade com o crime, por isso é difícil de acreditar que sejam tantas as pessoas que se prestam a isso, como dizem certas pesquisas.